Como celebrar o Dia da Mãe

O Dia da Mãe é, sem dúvida, uma festa muito especial. Podemos ou não ser mães, mas todos temos uma mãe que nos levou no ventre. Por isso é motivo de celebração!
Como é normal na nossa cultura, vamos celebrar, comendo. Amanhã será um dia mais livre, coma como a restante família, mas prefira o pão integral de farinha mãe e fermentação lenta, e substitua a maior parte de batatas, arroz ou similares, por verduras cruas ou cozidas.
Mais importante que tudo, desfrute nesse dia! A minha mãe já está no céu há 32 anos, a vida é assim, mas lembro-me sempre dela.

Marque uma Consulta Onine >

Páscoa, reerguer e dieta

A altura da Páscoa é um período contraditório, de tristeza e alegria, morte e ressurreição, cair e levantar. Também o podemos aplicar à dieta, no sentido em que falhar a dieta é uma ótima oportunidade para nos reerguermos com mais força e avançar. Não desespere, nem tudo corre como nós queremos, mas quando caímos, temos sempre a oportunidade de nos levantar.
Domingo de Ressurreição é um fantástico dia para comer um cabrito no forno e para estar com a família, tal como eu vou fazer. Como sempre, mesmo havendo refeições mais calóricas, pode fazer escolhas, por exemplo, escorra a maior parte do molho e diminua a quantidade de batatas ou arroz.
Tenha uma feliz Páscoa, e reerga-se!

Marque uma Consulta Onine >

Consumimos as Vitaminas e Minerais que necessitamos?

Até há 20/40 anos atrás, ter uma alimentação variada seria suficiente mas, atualmente, não.
A nossa dieta foi alterada, substancialmente, nas últimas décadas. Os alimentos ultraprocessados, muito comuns hoje em dia, aportam uma quantidade muito inferior dos nutrientes fundamentais, e os alimentos mais saudáveis que incluímos na nossa alimentação, contêm menos nutrientes que os mesmos, há poucas décadas atrás. Isto deve-se, principalmente, ao uso exponencial de agrotóxicos (fertilizantes, pesticidas, etc) e à industrialização em massa.
Para além disso, os nossos hábitos e gostos também mudaram, o que acaba por influenciar as nossas escolhas alimentares.
Atualmente, existem mais de 20 tipos de dietas diferentes, e o mais comum é excluirem-se grupos de alimentos, resultando, muitas vezes, em carências nutricionais, como por exemplo de Vitamina A e/ou C, cálcio, ácido fólico, magnésio, ferro e timamina. No entanto, suplementar sem acompanhamento e controlo, não é a solução!
O recomendado é consumir alimentos ricos nos nutrientes em falta e, se necessário e prescrito por um Médico ou Nutricionista, auxiliar com suplementação, nas dosagens indicadas.

Marque uma Consulta Onine >

Como compensar os excessos do final do ano?

A altura do Natal e passagem do ano é caracterizada por vários excessos, quer na quantidade quer na qualidade e, envolve, normalmente, comidas mais pesadas.
Devemos compensar, para além do peso ganho, a sobrecarga causada no nosso fígado e sistema digestivo.
Se fizermos um jejum intermitente de 8/16 (realizar jejum durante 16 horas e consumir refeições/alimentos leves durante as 8 horas seguintes) durante uma semana, ou de 5/2 (dois dias com uma alimentação muito reduzida, não ultrapassando as 500 kcal e, nos cinco dias seguintes, realizar uma dieta leve), vamos conseguir dar ao nosso organismo o descanso necessário para o auxiliar a regenerar, para além do benefício da perda de peso.

Marque uma Consulta Onine >

Podemos conviver no Natal?

Este ano não vou falar de comidas de natal, vou falar da convivência no natal, porque o natal é tempo de alegria e de partilha. Este ano também deve ser, mas com segurança, a diferença do ano passado, temos vacinas e a possibilidade de fazer um test de antígenos ou uma PCR antes do convívio, façamos todos e não esqueçamos que existe a família e que existem os amigos. Não tenha medo ao covid, tenha muito respeito pelo covid. Cuidando se si, também cuidará dos outros, tenha um Feliz Natal.

Marque uma Consulta Onine >

Existe a “Dieta anti-inflamatória”?

Mais do que pensarmos em “fazer dieta”, devemos pensar em adotar hábitos de vida anti-inflamatórios.
A inflamação aguda é uma resposta positiva e curativa do nosso organismo que é mediada, entre outros fatores, pelo cortisol (cortisona).
Quando a inflamação se torna crónica, passa a ser considerado um problema de saúde, com múltiplas consequências associadas. Tendo em conta esta informação, não nos podemos esquecer que
a Obesidade é um estado de inflamação crónica.

Fatores inflamatórios que podemos controlar:
– Álcool;
– Tabaco;
– Ultraprocessados;
– Fritos;
– Açúcares simples e industrializados;
– Stress;
– Sedentarismo.

Felizmente, existe um tratamento/abordagem eficaz! 👇🏼

Devemos ingerir:
– Alimentos fermentados, para aumentar a variedade da flora intestinal (probióticos);
– Cerejas (antioxidante e anti-inflamatório);
– Sementes e frutos secos;
– Peixes gordos/azuis;
– Vegetais crucíferos, como por exemplo, os brócolos;
– Técnicas de relaxamento;
– Exercício físico aeróbio e de força muscular.

Desta forma, conseguiremos controlar o peso mais facilmente e as melhorias serão fantásticas.

Marque uma Consulta Onine >