Importância do lanche no controlo do peso

Importância do lanche no controlo do peso

O lanche é uma refeição cuja abordagem difere muito de pessoa para pessoa.
Há pessoas que, ao fazerem o lanche a meio da manhã e a meio da tarde, sentem um maior controlo do apetite ao longo do dia. Por outro lado, para algumas pessoas, o facto de se introduzir refeições para além das principais, acaba por ser um estímulo para comer mais, sentindo que perdem mais facilmente o controlo.

Desta forma, é importante conhecer o seu próprio corpo e perceber qual das abordagens é mais adequada para si.

No meu caso, por exemplo, se não comer entre as principais refeições, sinto uma fome descontrolada. Por isso, a meio da manhã opto por comer gelatinas (10kcal) e, a meio da tarde, um iorgute proteico ou um ovo cozido. Desta forma, chego à hora do almoço e do jantar com muito menos fome.

Lembre-se, não é obrigatório comer se não tiver fome e se souber que não ficará com o apetite descontrolado.

Tenha um fantástico fim-de-semana!

Importância do almoço na manutenção do peso adequado

Importância do almoço na manutenção do peso adequado

O almoço é a principal refeição do dia, ou seja, nunca pode consistir numa refeição nutricionalmente pobre (como por exemplo, uma sandes) porque, dessa forma, iremos acumular fome ao longo de todo o dia. Por consequência, ao final do dia, quando já estivermos relaxados do trabalho, teremos maior dificuldade em fazer escolhas saudáveis e iremos comer em maior quantidade, contribuindo para o aumento do peso.

O almoço deve conter, fundamentalmente, uma fonte proteica, tal como a carne, o peixe ou uma proteína vegetal de qualidade (equivalentes a 200g).
Como acompanhamento, podemos optar por salada, ou arroz/batata caso a nossa atividade física diária seja intensa.
Se houver necessidade, podemos adicionar um prato de sopa de vegetais, sem batata.
Sem dúvida que é fundamental terminarmos a refeição com a sensação de que estamos sem fome e bem alimentados. Só desta forma é que conseguiremos controlar a fome ao longo do dia, promover o normal funcionamento do nosso corpo e fazer melhores escolhas alimentares ao jantar.

Tenha um fantástico fim-de-semana!

Importância do jantar na perda de peso e na saúde

Importância do jantar na perda de peso e na saúde

É essencial chegar ao final do dia sem fome e, para que isto seja possível, é necessário consumirmos a quantidade suficiente de proteína ao longo do dia.

Se, ao jantar, optarmos por fazer uma refeição suave (está comprovado que, aproximadamente, 200kcal é o ideal), como por exemplo uma sopa, uma omelete ou um peito de frango, conseguiremos fazer rapidamente a digestão, diminuir a absorção (pela diminuição do metabolismo no final do dia) e, consequentemente, promover uma melhor regeneração celular.

Posteriormente, no período de sono noturno, ocorre também um processo de “descanso digestivo”, ou seja, permitimos que o nosso organismo esteja concentrado apenas na recuperação e regeneração celular, em vez de estar ocupada a digerir alimentos.
É por isso que é tão importante que a última refeição do dia seja o jantar e tenha estas características.

Tenha um fantástico fim-de-semana!

Importância do pequeno-almoço na perda de peso

Importância do pequeno-almoço na perda de peso

É claro que o pequeno-almoço não é o único fator que irá definir se emagrecemos mais ou menos. No entanto, se esta primeira refeição tiver um volume suficiente e adequado, e for rica em proteína, a sensação de fome ao longo do dia será muito mais reduzida e, consequentemente, os resultados serão mais evidentes.
O pequeno-almoço deve ser constituído por um lácteo magro (leite ou iogurte), uma fruta e um ovo (cozido ou omelete). Se gostar, pode também adicionar um pouco de fiambre.
O objetivo principal é que fique sem fome até à refeição seguinte. Desta forma, conseguirá garantir que mantém o metabolismo ativo e a sensação de fome controlada.

Adicione exercício físico a esta estratégia e conseguirá, facilmente, atingir os seus objetivos.

Tenha um fantástico fim-de-semana!

Influência da microbiota na perda de peso

Influência da microbiota na perda de peso

Nos últimos anos, tem vindo a ser estudado e observado que muitas pessoas nascem com determinadas colónias de bactérias intestinais que promovem a perda de peso.
Esta conclusão é, parcialmente, verdadeira e, na clínica, temos vindo a desenvolver uma cápsula que irá conter este tipo de bactérias. No entanto, não se iluda!
Estas bactérias, que terão um efeito inicial, para se preservarem têm de ser alimentadas através da ingestão de alimentos saudáveis e nutritivos, caso contrário, morrerão e irão colonizar o nosso intestino, novamente, com as bactérias típicas das pessoas com excesso de peso.

Quando se fala em obesidade, nem tudo é tão simples como parece. Não pense que um simples medicamento irá resolver o problema. Irá ajudar muito no processo, sem dúvida, mas tem de partir de si a mudança de hábitos de vida, tanto alimentares como de exercício físico.
Desta forma, tenho a certeza que poderemos ajudá-lo, e muito, a atingir e manter o seu peso ideal.

Tenha um fantástico fim-de-semana!

Os 5 passos para emagrecer!

Os 5 passos para emagrecer!

Num processo de perda de peso, mesmo que devamos seguir as recomendações de um profissional de saúde credenciado, o cumprimento destes cinco passos é fundamental e deve ser garantido:

1. Ir sempre ao supermercado com uma lista previamente feita e sem fome. Assim, evitaremos comprar produtos desnecessários, hipercaloricos e prejudiciais à nossa saúde.

2. Planificar as refeições da semana, de modo a que não tenhamos de pensar nelas apenas na hora da confeção e evitando refeições pré-cozinhadas ou refeições rápidas que, na sua maioria, não são nutricionalmente interessantes.

3. Comer várias vezes ao longo do dia e em pequenas quantidades, para não chegarmos a sentir um nível de fome muito elevado, que nos dificulte a tomada de decisão para a refeição seguinte.

4. Priorizar alimentos ricos em proteínas e em gorduras essenciais, tais como carne, peixe, ovos, lácteos magros, azeite, abacate e frutos secos. Desta forma, ficará muito mais saciado e durante mais tempo. Simultaneamente, devemos diminuir, progressivamente, os açúcares simples, pão branco, farinhas refinadas, todo o tipo de bolos ou bolachas e refrigerantes. Este tipo de produtos são viciantes, logo, quanto maior a quantidade que ingerimos, maior será a sensação de fome e a dependência neles.

5. Aumentar a prática de atividade física, tornando-a uma companheira regular e uma fonte adicional de bem-estar.

Cuide de si e tenha um fantástico fim-de-semana!