Até há 20/40 anos atrás, ter uma alimentação variada seria suficiente mas, atualmente, não.
A nossa dieta foi alterada, substancialmente, nas últimas décadas. Os alimentos ultraprocessados, muito comuns hoje em dia, aportam uma quantidade muito inferior dos nutrientes fundamentais, e os alimentos mais saudáveis que incluímos na nossa alimentação, contêm menos nutrientes que os mesmos, há poucas décadas atrás. Isto deve-se, principalmente, ao uso exponencial de agrotóxicos (fertilizantes, pesticidas, etc) e à industrialização em massa.
Para além disso, os nossos hábitos e gostos também mudaram, o que acaba por influenciar as nossas escolhas alimentares.
Atualmente, existem mais de 20 tipos de dietas diferentes, e o mais comum é excluirem-se grupos de alimentos, resultando, muitas vezes, em carências nutricionais, como por exemplo de Vitamina A e/ou C, cálcio, ácido fólico, magnésio, ferro e timamina. No entanto, suplementar sem acompanhamento e controlo, não é a solução!
O recomendado é consumir alimentos ricos nos nutrientes em falta e, se necessário e prescrito por um Médico ou Nutricionista, auxiliar com suplementação, nas dosagens indicadas.

Marque uma Consulta Onine >